Quer aprender um novo idioma?

O DESAFIO LITERÁRIO PARA LER MULHERES

O desafio literário denominado “Leia Mulheres”, propõe a leitura mensal de pelo menos um livro escrito por uma mulher, saiba mais e conheça nossas dicas!
Mãos femininas lendo um livro

O ano de 2019/2020 no Brasil começou com um desafio literário denominado “Leia Mulheres”, projeto criado e iniciado por Joanna Walsh, escritora britânica, em 2014.

Centenas de perfis, podcasts e tweets incentivaram esse desafio, principalmente por mulheres que se atentaram ao fato da predominância masculina nas estantes de livrarias, bibliotecas e de suas próprias.

E aqui no blog do Manas Idiomas já falamos sobre como organizar as metas para esse ano , que tal conhecer mulheres incríveis através de um desafio literário incrível como esse?

O que é o “Leia Mais Mulheres”

O desafio propõe a leitura mensal de pelo menos um livro escrito por uma autora, a fim de compartilhar com o mundo obras ficcionais, bibliográficas, assustadoras e muito bem esquadrinhadas, quebrando o mito de que obras escritas por uma mão feminina são sempre “sensíveis” demais.

Apesar da iniciativa estar presente no Brasil desde 2015, com Juliana Gomes, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques, o desafio se propagou fortemente neste ano, aumentando ainda mais o círculo e empoderamento feminino.

Grandes autoras, internacionais e nacionais, tiveram espaço nas estantes, sendo carregadas de um lugar para outro, levantando mulheres com suas histórias, pensamentos e reflexões para correrem atrás de seus sonhos de forma realista, mostrando que é possível sim ocupar espaços que lhes foram ditos serem impossíveis.

Foto de Úrsula K. Le Guin
Marian Wood Kolisch (American, 1920-2008), Ursula K. Le Guin, 1988, gelatin silver print, Bequest of Marian Wood Kolisch, © Portland Art Museum, 2009.30.35

A autora, presente em diversas listas de metas literárias, Úrsula K. Le Guin, com sua obra A Mão Esquerda da Escuridão, muito bem disse: “Quando nós, mulheres, apresentamos a nossa experiência como a nossa verdade, como verdade humana, todos os mapas se alteram. Surgem novas montanhas.”, inspirando a todos.

Mais da metade dos leitores nacionais são mulheres, tendo em média 5 livros por ano contra 4 do sexo oposto.

O acesso a espaços culturais por elas, mulheres jovens ou não, tem crescido, não somente no país, mundialmente, e vem fortalecendo uma cultura baseada em lucros, o que não surpreende nada hoje em dia, onde a publicidade voltada a livros eróticos, por exemplo, fortalece o pensamento machista de que mulheres só escrevem para mulheres e que não se atrevem a publicar nada além disso.

Mais mulheres, por mulheres

Foto de Virginia Woolf
Foto de Virginia Woolf, autora de “Um Teto Todo Seu”

Em seu ensaio, Um teto todo seu, Virginia Woolf faz uma viagem pelos séculos através dos livros, demonstrando como o foco de diversas obras eram as mulheres. 

Entretanto, um ideal feminino foi criado por homens em suas obras que eram dirigidas essencialmente para mulheres, com acesso a leitura, já que eram o que podiam fazer em suas horas vagas, tornando-as submissas e aceitando prisões fantasiadas de casamentos. Eram centenas de livros retratando e divagando sobre mulheres, com uma visão machista e nunca sequer valorizando-a, apenas relatando sua inferioridade sem o mínimo de provas e ainda assim conseguindo aprovação nas rodas sociais.

No final, a autora britânica consegue expor seu excelente ponto de vista, no qual diz que a mulher deve se impor aos espaços e conquistá-los para que assim tenha liberdade criativa, além de garanti-los para as próximas gerações, dando o exemplo e a força necessária, não somente de um milagre, tal como uma herança, principalmente no meio literário, como autoras de grandes obras e não um mero ideal imposto pelo patriarcado.

Até hoje esse problema ainda deve ser enfrentado, porém se analisarmos os dados muito já foi conquistado por mulheres como Virginia.

We can do it!

A simples meta literária de “Leia Mulheres” traz, como uma avalanche, problemas que ainda não foram notados por cada um de nós, e junto com eles encontramos grandes exemplos de mulheres fortes que lutam para conquistar espaços e dá-los a suas irmãs, sejam elas ricas ou pobres, negras ou brancas, transsexuais ou cisgêneras.

Em vista de que mulheres são o maior público do meio literário, é preciso expandir desafios e projetos como esses para que notem que não necessariamente devem se contentar com essa posição, consumidoras, mas sim buscar e valorizar o próprio trabalho e o de outras mulheres, quebrando as correntes preconceituosas que são geradas por uma sociedade patriarcal.

Dicas de leituras

A Manas Idiomas separou uma listinha cheia de livros incríveis escritos por mulheres para você mergulhar fundo nessa meta literária! Confere só!

  • O Segundo Sexo (Le deuxième sexe) – Simone de Beauvoir
  • A Elegância do Ouriço (L’élégance du hérisson) – Muriel Barbery
  • Os Anos (Les années) – Annie Ernaux
  • Emily L. – Marguerite Duras
  • Peregrinações de uma pária (Peregrinations d’une paria) – Flora Tristán
  • Nada – Carmen Laforet
  • Cartas para a minha mãe (Cartas a mi mamá) – Teresa Cárdenas
  • O corpo em que nasci (El cuerpo en que nací) – Guadalupe Nettel
  • Garotas Mortas (Chicas muertas) – Selva Almada
  • O país das mulheres (El país de las mujeres) – Gioconda Belli
  • Árvore de Diana (Árbol de Diana) – Alejandra Pizarnik
  • A Casa dos Espíritos (La casa de los espíritus) – Isabel Allende
  • Um Teto Todo Seu – Virginia Woolf
  • A Mão Esquerda da Escuridão – Úrsula K. Le Guin
  • Kindred, Laços de Sangue – Octavia E. Butler
  • Mulheres que Correm com os Lobos – Clarissa Pinkola Estés
  • Hibisco Roxo – Chimamanda Ngozi Adichie

Recado Ao Leitor

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Postagens Recentes

Dicas

WOMEN’S DAY

Mais um ano começa e com ele vem as novas metas, não é mesmo?
Não importa quais sejam suas metas para 2020, esperamos que cada uma de vocês possam atingi-la, portanto a Manas Idiomas está aqui para ajudar.

Leia Mais »
Dicas

SEU CURRÍCULO EM INGLÊS

“Antes de falarmos sobre o currículo propriamente, vamos analisar o profissional que vai buscar ter seu currículo traduzido para o idioma inglês.”

Leia Mais »

Siga-nos

Posso Ajudar?